4 de julio de 2020

 

Monica Valente
Secretária Executiva do Fórum de São Paulo

Há três décadas, por iniciativa de Fidel e Lula, convocados pelo Partido dos Trabalhadores do Brasil, pouco menos de oito meses após a queda do Muro de Berlim e em meio à crise definitiva do «socialismo real», em um estreito Salão do modesto Hotel Danúbio de São Paulo, entre 2 e 4 de julho de 1990, os participantes da Reunião de Partidos e Movimentos Políticos da América Latina e Caribe, um ano depois renomeados para o “Fórum de São Paulo”, confirmaram o fechamento de uma etapa das lutas e a abertura de outra.

Naquela ocasião e após a queda da URSS, isso daria origem a um mundo unipolar, mas ao mesmo tempo com a heroica resistência de Cuba, à qual se acrescentariam hoje as da Nicarágua e da Venezuela no meio de um universo neoliberal. as angústias e perguntas da esquerda superaram seus sonhos e convicções. Assim, o FSP tornou-se um espaço plural para a esquerda que contribuiu, juntamente com outras articulações sociais e intelectuais como REDH, no surgimento e desenvolvimento de uma onda popular que se expressou na chegada de governos progressistas e esquerdistas ao final do Século XX e início do século XXI.

No XXX aniversário do Fórum de São Paulo, no calor da luta contra as forças reacionárias que buscam voltar o relógio da história, essas ideias incorporadas na Declaração Final daquele encontro histórico ganham força renovada:

«Sabemos, a partir da experiência histórica de submissão aos regimes capitalistas e imperialismo, que as deficiências imperiosas e os problemas mais graves de nossos povos têm suas raízes nesse sistema e que eles não encontrarão solução nele, nem nos sistemas de democracias restritas. , protegidos e até militarizados que eles impõem em muitos de nossos países. A saída que nossos povos anseiam não pode ser estranha a profundas transformações impulsionadas pelas massas”

Desde a Rede de Defesa da Humanidade (REDH), estendemos a todos os partidos e movimentos do “Fórum de São Paulo “nosso mais sincero reconhecimento por manter ao mais alto nível o espírito de luta e confiança na vitória. Nessas três décadas de trabalho extremamente importante, o Fórum se tornou um espaço essencial para a unidade, o debate e a ação política.

 

Até a vitória sempre, venceremos!

Rede de Defesa da Humanidade (REDH)